sexta-feira, 16 de dezembro de 2011

ღ A minha Poesia...




:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:

Aprendi o ofício dos sonhos em versos
Que se desprendem entre o dedos
Há um bocado meu em cada poema
Um espaço colorido
Um agasalho de incertezas
Aprendi a voar entre as palavras
A decifrar enganos e ilusões
Dedilhei a medo os meus sentimentos
Num canto abandonado
Num toque desmedido
Num olhar despido
E com uma saudade vencida de desejo
No branco do papel entre letras que queimam
Encontro no fim desta estrada
Depois de uma longa caminhada
O fim da desordem da minha alma
A raiz do meu espírito.

♣ Ąηηα ♣



:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:

terça-feira, 26 de julho de 2011

ღ Emoções...

:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:




Marcas de um tempo
Uma tempestade que já não conta
Idealizo o amor
Na alma um acalento de espera
Uma nova tempestade capaz de lavar as feridas mais profundas
Permitindo um turbilhão de emoções
Impedindo nevoeiros e sombras medonhas
Permitindo antecipar o futuro...
...com sabor a presente
O vento bate-me á porta
Grito... só quero gritar...
Deito ao vento a amargura sem chorar...
E solta-se dos meus lábios uma doce melodia
Canto sonhos que florescem
Que dão frutos que alimentam a minha alma
E irradiam para o universo
O Sorriso e a Alegria
Do colorido da vida.



♣ Ąηηα ♣

:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:

quarta-feira, 6 de julho de 2011

ღ Pedido...


:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:



No labirinto dos meus pensamentos
E numa ansiedade que nunca controlei
Peço ao tempo, em cada alvorecer
Que una as almas de todos os tempos
Que traga o conhecimento de cada padecer
Que dê rumo ás noites escuras
Que desarme lágrimas num murmúrio de saudade
Que desperte ecos e acalente sonhos
E que num sopro de sabedoria
Solte tolerância e compreensão
E que não cale nunca os sentimentos
Secretos habitantes de cada coração.



♣ Ąηηα ♣


:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:

quinta-feira, 23 de junho de 2011

ღ Manta de Retalhos... by Liz

:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:


Manta de Retalhos

Deito-me
Sobre a manta de retalhos
Costurada pelo tempo
Que não para de correr
Na tentativa
De sobre ela adormecer
Mas o pensamento não me deixa
Adormecer para não acordar
Agarrar o que me resta
De um tempo para amar
Fazer deste sono
Que sinto sobre a vida
Mais uma batalha vencida
Descansados os tormentos
De fé e esperança
Caminhada que avança
Por ruelas e atalhos
Juntar a essa manta
Todos os retalhos


Luisa Vaz Tavares (Liz)
in “Doçuras e Amarguras”




"Também de Retalhos se podem fazer coisas belas..."


:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:



Locais de venda


- Lojas fnac e Bertrand mediante encomenda


- Pelos Emails info@corposeditora.com e corposeditora@gmail.com (neste caso os portes são por conta da editora)

- Livraria\café Corpos Editora Rua do Almada 254, 2º, sala 23Porto

- Livraria Tavares Portalegre

segunda-feira, 7 de março de 2011

ღ Sou...

:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:
Sou...

Sou por vezes doçura
Frágil como um raio de luar
Onde não há amargura
Nem penas para chorar

Sou aquela que tudo entrega
Ás ondas do meu mar
E que por amor sossega
Sem querer despertar

Sou uma onda no mar
Um capricho do vento
Um desejo de amar
Um louco pensamento

Sou um fogo acesso
Um desejo ardente
Um anjo caído
O passado e o presente

Sou fonte de alegria
Que nasce de uma ferida
Uma rocha fria
Que chora escondida

♣ Ąηηα ♣
:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:

sexta-feira, 18 de fevereiro de 2011

ღ Estrada da vida...

:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:
Nesta estrada da vida
Tantos caminhos por desbravar
Tantos sonhos por realizar
Segue-se á margem do destino
Em que o guia é o coração
Nunca é tarde para viver
Uma vida que te brinda e abraça
É tão fácil sentir esta emoção
Sentir o prazer e querer sempre mais
Amar a liberdade
Afastar a melancolia
Aproveitar as oportunidades dia-a-dia
Onde o ontem...
Serão meras sombras silenciadas
E o amanhã...
Será esperança enraizada
Á espera de ser podada
E com a certeza que esta estrada
Nunca te dará a certeza de chegada
Vive o caminho de hoje
Esquece as tristezas e apaga o passado
Voa...
Voa livre como um ser alado
Brinda a vida com um sorriso
E segue pelas estradas da vida
Com muitas trilhas para desafiar
Mas muitos sonhos por realizar.

♣ Ąηηα ♣
:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:
A ti, amiga do coração, que partiste hoje e atingiste o fim da estrada...
Hoje só te consigo brindar com lágrimas... mas no meu coração estarão sempre
presentes os nossos brindes com sorrisos.
Voa...
Voa livre como um ser alado...
Descansa em paz...

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

ღ Fantasmas...

:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:
Fantasmas são...
Um passado que não passa
Um romance que nunca começou
Uma busca sem encontro
Uma doença que o corpo alimenta
Um veneno que mata mas sustenta
Uma ferida que teima em não cicatrizar
Não há palavras que possam explicar
Os estragos que eles podem causar...

♣ Ąηηα ♣

:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:

sexta-feira, 4 de fevereiro de 2011

ღ Coração Enraizado


:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:
Esqueci de ouvir o teu bater
Cheguei a atrasar os ponteiros do teu palpitar
Que loucura!
Quase me atirei a um abismo
E saltei para o nada
Quase abri minhas asas
E cai desamparada
Mas foi no compasso do teu palpitar
Que construi deliciosas fantasias
E com a paz necessária para amar
Escrevi lindas poesias
Ah Coração!
Enquanto eu te sentir bater
Nem as sombras, nem a solidão
Haverá sempre esperança e vontade de viver
Nunca é tarde para esquecer
E será o fim das lágrimas choradas
...das palavras silenciadas
Porque tu, meu Coração,
És existência enraizada!

♣ Ąηηα ♣

:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:

sábado, 29 de janeiro de 2011

ღ Beijo á distância...



:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:
Do meu coração nasceu um suspiro
Que pediu auxilio ao vento
Para poder chegar até ti
E acariciar-te ternamente ao ouvido
A minha alma acompanha-o
Ela sabe como encontrar-te
E estará sempre ao teu lado
Até poder abraçar-te
E o silêncio que os acompanha
É um silêncio que á distância
Estremece o meu corpo

Prepara alegremente a chegada
Deste beijo nascido do meu coração...

♣ Ąηηα ♣
:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:

terça-feira, 18 de janeiro de 2011

ღ Alma sou...

:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:

Sou alma iluminada
Soltam-me dos lábios
Belas melodias
E dos meus membros
Danças de amor
Quero vaguear eternamente a teu lado
Deixa-me acompanhar-te
De coração dado
E as mãos a arder
E a minha aura iluminada
Chama a brisa do vento
Chama a frescura do mar
E levita de prazer
Fica tão fácil entregar minh’alma
Sendo cúmplices nesta vida
Não importa o tempo
Sigo buscando o meu destino
Meu anseio é a liberdade
Dou-te os meus versos...
As minhas rimas...
Os meus sentimentos...
São, por vezes só lamentos...
Mas que me aliviam a dor.
Sou alma ensandecida.
Sou apenas emoção...

♣ Ąηηα ♣

:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:

sexta-feira, 7 de janeiro de 2011

ღ Saudades...

:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:
Amar é guarda-te dentro da alma
Enxugar as lágrimas com uma mera lembrança...
Buscar o amor dentro do coração
Dar-te consolo quando precisas...
E hoje senti que preciso de ti...
Senti a tua falta...
... como sempre sinto...
Senti saudades de ti...
Saudades de mim...
Saudades de nós...
E uma melodia soou dentro de minha alma
E tocaram milhões de promessas
Neste meu amor sem limites...
Saudades...

♣ Ąηηα ♣

:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:

segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

ღ Amarrada...


:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:
Á noite os poetas naufragam
Poesia presa na garganta
Vestes e máscaras de fulgor
Soletrando gritos de dor
Eu solto a máscara
Abro a janela dos sonhos
Habito-os de mãos amarradas
E vejo fugir os meus desejos
Entre os dedos do tempo
Tempo... traidor dos meus segredos
Esvoaçam na mente
E amarrada observo
O castelo ruir
Ainda salivo a poeira
De uma memória perdida
Numa rima desalinhada...
...mas sempre amarrada.

♣ Ąηηα ♣

:.ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.:ﮨﯝﮨჱﮨﯝﮨ.: