segunda-feira, 14 de junho de 2010

As Palavras...

Nunca mais voltarei a andar de baloiço
Tenho o estômago cheio de cardos
E este cheiro vertiginoso que cai do céu
Frio... enigmático... maravilhoso...
Deixa-se de ser menina
Azedam as coisas que não mudam
E cresce um fervor por dentro
Um amor que é fome de limão
Um amor que sai das entranhas
Despido e altivo...
Caem maças das árvores
São palavras que me embriagam
Excitam-me o espírito
Sinto-as como vertigens
São palavras que já tinha pensado
Palavras que podiam ser minhas
Se as soubesse falar

Anna

1 comentário:

  1. Adorei!!! Excelente! Já estás nos meus favoritos :) Acho que vamos fazer um intercâmbio muito interessante de blogues! :)

    Um beijo grande, Mikashi

    ResponderEliminar